22 de fev de 2010

É FACIL FALAR DE MIM


José Amauri Clemente
Autor
2010





TODO MUNDO ME CONDENA
DIZEM ATÉ QUE SOU ATEU
SOFRO ATÉ DE FAZER PENA
MELHOR PRA QUEM JÁ MORREU
NÃO SEI POR QUE SOU ASSIM
É FÁCIL FALAR DE MIM
POREM NINGUÉM QUER SER EU

ME LEVANTO DE MANHÃ
COM CARA DE QUEM MORREU
NÃO ENCONTRO NENHUM FÃ
QUE APLAUDA UM ATO MEU
TODOS ME ACHAM RUIM
É FÁCIL FALAR DE MIM
POREM NINGUÉM QUER SER EU

DURMO SÓ DURANTE A NOITE
INVEJO QUEM JÁ COMEU
SE ROUBAR LEVO UM AÇOITE
O GUARDA JÁ PROMETEU
QUE ME LEVA PRO MOTIM
É FÁCIL FALAR DE MIM
POREM NINGUÉM QUER SER EU

NEM PROCURARAM SABER
ONDE MEU PAI SE METEU
SE CHEGOU A FALECER
SE AMOR MAMÃE ME DEU
SE COMI PÃO OU CAPIM
É FÁCIL FALAR DE MIM
POREM NINGUÉM QUER SEU EU

SE SENTADO SOU BANDIDO
POR MIM O CRIME CRESCEU
NUNCA VESTI BOM VESTIDO
PÃO NINGUÉM NUNCA DEU
SEI QUE TÁ BREVE O MEU FIM
É FÁCIL FALAR DE MIM
POREM NINGUÉM QUER SER EU

MEU PAI VEIO DO DESCASO
MINHA MÃE SE QUER CRESCEU
FUI GERADO POR ACASO
UM DESCUIDO QUE ELA DEU
EM UM COLCHÃO DE CAPIM
É FÁCIL FALAR DE MIM
POREM NINGUÉM QUER SER EU

AMIGOS NÃO POSSO TER
MEU PROTETOR JÁ MORREU
AGORA OUÇO DIZER:
UM RUIM SOBREVIVEU!
RISCO CORRO SEMPRE ASSIM
ISSO É QUE É VIDA RUIM
É FÁCIL FALAR DE MIM
POREM NINGUÉM QUER SER EU

Nenhum comentário:

Postar um comentário