30 de jun de 2011

O CULPADO NÃO SOU EU



Pago meu imposto em dia
Corro como um desgraçado
Não dou conta do serviço
Termino o dia cansado
Grito quem nem condenado
Falei ninguém entendeu
Termino o dia chorando
Se a fila não está andando
O culpado não sou eu

Vejo roubo a todo instante
Na minha televisão
De deputado a Juiz
Todo mundo passa a mão
Nunca vão para a prisão
Quem ver faz que se esqueceu
Quem rouba sai gargalhando
Se a fila não está andando
O culpado não sou eu

Vem enchente leva tudo
Governo promete e não faz
Fica todo mundo mudo
Sendo passado pra traz
Roubam muito e querem mais
Quem ver faz que se esqueceu
Eu fico só escutando
Se a fila não está andando
O culpado não sou eu.

Um comentário:

  1. Brincar com a poesia
    É projeto alvissareiro,
    Depois que inventaram a roda
    Tudo ficou mais maneiro.
    Pelo que já aconteceu
    Receba abraço do seu
    Amigo Pedro Monteiro.

    ResponderExcluir