30 de set de 2014

O MACACO REVOLTADO



Um passarinho me contou
Ao visitar as cidades
Quando ele de lá voltou
Me trazendo as novidades
Que os humanos tão brigando
Um ao outro processando
Isso é fato registrado
Quando um ao outro xinga
Quando fazendo mandinga
São comigo comparado

Eu sou macaco da selva
Nascido em meio a floresta
Correndo no meio da relva
A gente não se detesta
Não existe distinção
Vivemos como irmão
Comendo no mesmo caco
E vocês ainda reclamam
Quando eles zangados chamam
Um humano de macaco?

Se tem alguém que devia
Ficar triste e envergonhado
Sou eu, quando for um dia
Com humano comparado
Pois aqui na minha aldeia
Só existe cara feia
Por que fomos feito assim
E vocês que são bonitos
Vive se tratando aos gritos
Acham que tá bom assim?

No lugar aonde eu moro
Não existem eleições
Sou chefe mas não exploro
Nem massacro outras nações
A terra não tem um dono
Nem deixamos no abandono
Nossos filhos quando nascem
Vocês que dizem humanos
Devem repensar seus planos
Quando a outros comparassem

 Quando foi que você viu
Um macaco abandonar
Um filhotinho que pariu
Dentro do lixo jogar?
Ou por causa de dinheiro
Fazer plano o dia inteiro
Por não ter amor ao seu
E mata-lo com vacina
Deixando uma triste sina
Pra alguém que nem nasceu

Nenhum macaco daqui
Da selva que Deus criou
Saiu para destruir
Aquilo que Deus plantou
Não somos nós que acabamos
Nem tão pouco sufocamos
O planeta com fumaça
Nunca vi nem um macaco
Que abandonou um mais fraco
Pra deixa-lo na desgraça

Aqui não existe SUS
Nem tem plano de saúde
Fomos feito por Jesus
Tomamos banho de açude
E se não fosse os humanos
A agente vivia cem anos
Mas por causa dos venenos
A gente morre mais cedo
Vocês vem nos fazer medo
Matando o grande e  pequeno

Eu não tenho conhecimento
Que um macaco algum dia
Viveu sem ter sentimento
Das maldades que fazia
Nem que matou por ciúme
Levando grande volume
De dinheiro as escondida
Nem que com ódio atraiçoou
Com uma arma roubou
Depois que tirou a vida

Não conheço do meu povo
Nenhum com conhecimento
Desde o mais velho ao mais novo
Que fez um mal julgamento
Que apenas por dinheiro
Traiu o seu companheiro
Pra poder levar vantagem
E vocês acham ruim
Quando comparado a mim?
Pra mim isso é desvantagem!

Aqui a gente se ama
Mesmo agindo por instinto
Seja no seco ou na lama
Falo a verdade e não minto
A gente faz cafuné
Eu amo a minha
Ela me ama também
Vocês é que são os fracos
Eu não troco dois macacos
Por tudo que vocês têm

Se vocês acham ruim
Quando comigo comparado
Está tudo bem assim
Vocês não estão errado
Se for por causa da cor
Da cara ou do fedor
Que a gente sempre tem
Eu estou ainda no ganho
Se você não tomar banho
Fica fedendo também.

Pra gente ter felicidade
Não precisou inventar
Um padrão de falsidade
Para outros enganar
Nem viver tudo fraudando
Um ao outro se matando
E fazendo o desumano
Só pra matar o mais fraco
Pergunte se algum macaco
Quer se tornar ser humano

Vou finalizar dizendo
Preste atenção no que digo
Querem ficar se roendo
Vá em frente meu amigo
Agora vou te falar
Antes de se magoar
Vou te dizer sem engano
Pra viver nesta espelunca
Eu é que não quero nunca
Me tornar um ser humano.




Nenhum comentário:

Postar um comentário